“O que toda uma sociedade procura ao continuar a produzir e reproduzir, é ressuscitar o real que lhe escapa. É por isso que está produção material é hoje, ela própria, hiper-real. Ela conserva todas as características do discurso da produção tradicional, mas não é mais que a sua refracção desmultiplicada. Assim, em toda parte o hiper-realismo da simulação traduz-se pela alucinante semelhança do real consigo próprio.”

Jean Baudrillard

Chao Huan é um projeto que visa discutir e analisar o que vivemos hoje a partir do conceito de hiperirrealidade. Indo um passo além de Baudrillard, quero conversar com pessoas e disseminar conteúdos para alimentar a sensação de estranheza que vai nos permitir desconstruir os simulacros dos simulacros que tratamos como o Real até podermos decretar a sua extinção.

É um exercício consciente para nos libertarmos do conceito do real e da deformação do consenso social. Ou uma ferramenta para a construção de relações e vidas mais significativas e mais irreais. Ou, talvez, uma simples brincadeira de desconstrução semiótica. Cê que sabe, kemosabe.

Assine a newsletter.

Ouça o podcast.

Ou não. Depois não diga que eu não avisei.