Ir ao conteúdo

Mês: janeiro 2021

Em defesa de O Hobbit

Cometi o maior pecado que um jogador de RPG podia cometer nos anos 90: eu não gostava de Senhor dos Anéis. E olha que eu tentei. A primeira vez que arrisquei ler foi uma edição da Artenova em 6 volumes que tinha na biblioteca Machado de Assis em Botafogo. Quando chegou na morte do Boromir, eu me indignava: “Que diabos! Esse homem tá todo flechado e continua falando por páginas e páginas?”. Desisti. Na segunda…

Uma dose de esperança com duas gotas de pessimismo

Esse fim de semana me bateu que não vamos sair dessa tão cedo. “Dessa o quê?” você me pergunta. Bom, dessa tudo. Dessa Pandemia, dessa situação política, dessa crise econômica, desse home office, desse home schooling. Você sabe: dessas coisas. E, pra piorar, a esperança, cada vez mais distante, de “re-normalização” está nos dificultando assumir esse provisório como um, digamos, semi-permanente. Não sei pra vocês, mas, pra mim, isso tem mexido bastante com a minha…

Não dê uma passadinha, compre!

Se tinha um negócio que já estava pra morrer e a pandemia jogou a pá de cal foram as livrarias físicas. Durante uma época, por conta das megastores e da Cultura, o povo ainda achou que as livrarias teriam uma sobrevida nos shoppings. Acabou que a Cultura e as megastores faliram antes das livrarias de rua e ficamos aí com meia dúzia de três ou quatro lojas tentando sobreviver por cada cidade. Das cidades grandes,…

Você troca a sua existência pelo bem de toda uma nação?

Lucas, O lance não é bem contigo, mas, você há de convir, a culpa é toda sua. Quer dizer, não é sua, você é, na verdade, o resultado do evento que originou essa culpa. E a culpa desse evento, pode crer, é toda do seu pai e da sua mãe. Sim, não adianta discutir, é. Quer dizer, é mais do seu pai, né? Ele sabia quem sua mãe era e podia ter previsto o que…

O Fim do Mistério

Nunca soube jogar tarot direito. Eu entendia a história (presumida) do baralho, a origem dos símbolos, o significado dos arcanos, a lógica das suas relações e frequentemente tinha poderosas intuições estimuladas pelas cartas e sua disposição; mas me faltava um troço essencial: mise-en-scène. Comecei a estudar Tarot depois que uma amiga da minha mãe tirou as cartas pra mim num domingo quente de verão. Sem muita cerimônia, na mesa da nossa sala, acompanhada de um…

O país e o museu do (não) amanhã

Ontem, pela primeira vez em 10 meses, uma pessoa que não é da família entrou aqui em casa. Desde o início da pandemia, os canos do banheiro já estavam reclamando da idade e nos incomodando pelas madrugadas com gemidos espectrais e suores noturnos. Ontem, criei coragem, ou fiquei incomodado o suficiente com as infiltrações, para acionar o seguro residencial. Como marcado, o bombeiro hidráulico chegou às 10 da manhã. Abri a porta temeroso, mas ele…