STRANGEST GAMES

Todo ano é a mesma coisa. Enquanto as pessoas fazem resoluções de ano novo para correr maratonas, mudar de emprego, ou usar fio dental, seja o dentifrício ou o biquíni, eu sempre quero voltar a jogar RPG. E eu volto, sim, mas sempre é brevemente e não me deixa completamente satisfeito. E essa insatisfação, hoje, eu sei, é totalmente minha culpa.

Por mais que todo ano eu consiga reunir velhos e novos amigos para jogar, com o passar do tempo, ou eu vou perdendo o interesse na campanha, ou as sessões vão virando apenas oportunidades para o pessoal se  rever, o que, cá entre nós, não é nada mal. Porém, sempre fico com aquela sensação ruim que o lance não engrenou. E, como já disse, a culpa é minha.

A culpa é minha pois não deixo claro o que eu quero. Por exemplo, eu sei que é mais fácil reunir a galera pra jogar D&D (em especial a quinta edição) do que os jogos obscuros dos anos 80 que eu prefiro; que a promessa de uma campanha mais longa é mais atraente do que uma série de one shots doidões que eu quero fazer; e que fantasia medieval é o gênero que (quase) ninguém se nega a jogar. Assim, por facilidade, os grupos acabam sendo montados em cima desses não ditos e eu, apesar da empolgação inicial, vou aos poucos perdendo o gás. 

Na verdade eu quero um pouco mais do que esses não ditos usuais. Ou, melhor, eu quero algo diferente.

Então, para que 2021 não seja como os outros anos, escrevo e divulgo esse texto como um manifesto e um convite para explicar não quero só que eu quero ao voltar a jogar RPG, mas também deixar claro o porquê, o quê, e o como eu quero jogar.

Por que jogar?

O que sempre me atraiu foi a variedade de mecânicas e de cenários. Não é à toa que no auge das RPG RIO os únicos eventos que planejei e comandei sozinho foram justamente A TARDE DE JOGOS ESTRANHOS e o campeonato de RPG usando FLIGHT 13, uma bizarra aventura de GURPS. Além disso, em todos os eventos que participei,  sempre mestrava jogos menos conhecidos como It Came From the Late, Late Show; Marvel SAGA; Toon; Paranoia; Talislanta; Twerps; Amazing Engine; Chill; e TimeMaster; isso sem esquecer daquela mesa clássica de Teenagers from Outer Space com 40 jogadores que fechou a RPG RIO II. Vocês tinham que estar lá pra ver… Ou melhor, vocês podem embarcar nessa doideira agora.

O que jogar?

Já cheguei na meia idade e tenho mais RPGs do que provavelmente vou conseguir jogar até o fim da minha vida. Quero pelo menos dar uma chance de testar ou reexperimentar um pouco da maioria, incluindo fazer uma aventura de The Clay that Woke, aquele RPG sobre minotauros servos de uma humanidade decadente, e jogar mais uma vez o  Bond, James Bond RPG. E olha só que esses nem são os mais esquisitos.

Como  jogar?

Para conseguir dar conta de tantos jogos, vou focar em pequenas campanhas de um a dois meses, começando, quando possível, pelas aventuras prontas dos próprios jogos para chegar mais perto da experiência sugerida pelos seus criadores. Começaremos com uma sessão para construção de personagens e depois com a mini campanha. Não me nego a continuar no mesmo jogo depois desse trial, mas a troca de sistemas vai ser a norma.

E na prática?

Bom, as sessões regulares ocorrerão nas quintas feiras das 7 PM às 10 PM no Roll20 e começarão no dia 22 de janeiro.

Como acredito que nem todos irão querer participar de todas as mini campanhas, vou noticiar as sessões, atualizações e postagens a respeito dos jogos num grupo de whatsapp.  Aí quem quiser participar é só se apresentar. Se quiser receber esses informes, inscreva-se.

Irei também escrever sobre as sessões e jogos e postarei tudo num tumblr chamado Strangest Games.

EXTRA!!! EXTRA!!!

Como aquecimento e pré lançamento teremos 2 sessões especiais nos dias 10 e 17 de dezembro para jogar The Day of the Octopus do Clássico RPG da Marvel (FASERIP). 

Se tiver disponibilidade e quiser participar dessa primeira sessão, é só me mandar uma mensagem no grupo de whatsapp dizendo se deseja jogar essa aventura totalmente anos 80 com o Homem Aranha, a Capitã Marvel, o Capitão América ou o Coisa! (O que estiver riscado, já foi escolhido).

Então, é isso.

Espero ver vocês nessas mesas (virtuais) em 2021 para jogar os jogos mais estranhos!

Abraços e GAME ON!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.