Blog

(Diz se) 9 não são vinte

A primeira década é subestimada. Espremida entre o nascimento e a ansiada adolescência, a primeira década, consumida pelas falhas da memória em primeiro uso, parece um tempo a ser esquecido. Mas, apesar de você não lembrar quase nada da primeira metade dessa década, a segunda metade, mesmo que guardada em névoas espectrais e nostálgicas, estabelece muito do que você é, pois, traumaticamente, foi quando ocorreram todos seus primeiros encontros. Os primeiros amigos; as primeiras desilusões;…

Continue reading

Blog

O melhor presente de Natal pra você é VOCÊ!

Avaliado no Brasil em 24 de dezembro de 2023 Compra verificada Dentre todos os presentes de Natal que ganhei, e me dei; dentre todo lixo que consumimos para fazer rodar a economia artrítica do capitalismo tardio; dentre todo o arsenal de recomendações vazias criadas por essa inteligência artificial brutalmente mercantilista; esse, com certeza, foi o melhor. Na boa, já fazia tempo que eu estava atrás de um desses, e, depois de tanto procurar, finalmente eu…

Continue reading

Blog

Agradecer faz parte

Não lembro do filme, mas lembro da frase: – Não rezo pra pedir. Rezo pra agradecer. Faz sentido. Pacas. Pedir é meio caminho pra ficar frustrado. Se não recebe o que pediu, você vai ficar puto. Com Deus, com o diabo, com o governo, com você mesmo. Há sempre alguém a se culpar pelo que não conseguiu. Além disso, mesmo se conseguir o que esperava, pedir é prestar menos atenção no que vem na sua…

Continue reading

Blog

Espeto

Os churrascos com os velhos ex-amigos se perderam na memória, obscurecida pela cerveja quente, pela farofa pronta, pela carne dura e pelos comentários odiosos, travestidos de piada, que pontuavam nossas pretensas conversas. Hoje, a brasa morreu, a distância aumentou e o que se dizia piada virou discurso de ódio se fingindo de opinião política liberal conservadora.  Graças a Deus não há mais churrascos. Hoje, a carne vermelha-sangue na ponta do espeto seria a minha.

Continue reading

Blog

A Garagem Hermética

Quando eu tinha uns 13 anos, a minha cama quebrou. Como já estava acostumado a cair no sono na sala enquanto assistia à televisão, não me apressei a consertá-la. E assim ela ficou por quase uns sete anos. Depois do primeiro ano sem uso, eu tomei vergonha na cara, e joguei a cama fora. Assim, enquanto eu continuava dormindo na sala, meu quarto virou uma espécie de sala de estar auxiliar onde eu recebia meus…

Continue reading

Blog

Conservadorismo à Brasileira

De 2014 a 2016 eu morei na Almirante Gonçalves, na época, a única rua sem saída de Copacabana, e, até hoje, lar do Bip-Bip. Pra quem não conhece, o Bip Bip é um botequim minúsculo onde rolam rodas de choro e samba. Foi administrado durante muitos anos pelo impagável e saudoso Alfredinho, que distribuía o seu mau humor ao mesmo tempo que acolhia os fregueses e a vizinhança com seu enorme coração. Inaugurado no dia…

Continue reading