A triste sina do empreendedor brasileiro pós CoVid-19

Com o relaxamento das medidas de distanciamento social impostas pela pandemia do CoVid-19, o Motel Bali, um conhecido Drive In e centro de prostituição em Sta. Helena da Boa Vista, como tantos empreendimentos brasileiros, resolveu reabrir para retomar a atividade econômica do país e sanear suas finanças.

Promovendo a inovação nos seus negócios, José Pereira Nunes, gerente e proprietário do Motel Bali, instalou televisores de tela plana em cada um dos pit stops do drive-in e desenvolveu um sistema de entrega de kits de higiene, petiscos, preservativos e bebidas utilizando drones operados por seus filhos gêmeos, Maxwell e Norton, estudantes do curso técnico de eletrônica da ETEC e últimos ganhadores do prêmio Cientistas do Futuro do nosso jornal.

A reabertura do Motel Bali aconteceu no último sábado com um open bar de Gin acompanhado da exibição do documentário Um Homem Feio, sobre a vida do ator, ex-namorado da ex-esposa do ex-presidente Fernando Collor, e atualmente diretor do Instituto Inhotim, Antônio Grassi. A fila de carros no Motel Bali chegava à praça Otacílio Correia, o que confirmou a popularidade local de Grassi que morou em Sta. Helena da Boa Vista de agosto de 1983 a maio de 1984.

Depois de todos os carros e espectadores estarem acomodados em seus pit stops, o filme começou a ser transmitido às 19:23 o que deu início também ao serviço de entregas por drone. Às 20:14, o filme foi reprisado por pressão dos clientes que se comunicavam com a gerência e faziam pedidos aos drones pelos seus celulares. A tragédia, segundo informações do Corpo de Bombeiros de Pintassilgo, município fronteiriço a Sta. Helena da Boa Vista, começou às 20:33.

Devido à interferência entre os sinais de celular, dos cabos de internet usados para replicar o serviço de streaming, e dos controles remotos dos drones, alguns dos aparelhos voadores que entregavam bebidas aos pit stops através dos seus tetos solares ficaram desgovernados e começaram literalmente uma guerra de garrafas. Segundo uma das vítimas, que preferiu não se identificar, a situação era “uma mistura dos filmes O Exterminador do Futuro e Matrix com a cena de luta de facas no clipe Beat it (sic) do Michael Jackson”. Com as garrafas quebradas nesse combate aéreo, o Gin de má qualidade, comprado por Pereira Nunes, molhou todo o motel como uma chuva mortal e, pelos tetos solares, atingiu as TVs gerando a faísca que transformou o Motel Bali numa bola de fogo.

Os espectadores evadiram-se do Motel, a maioria nús, e foram resgatados pela Polícia Militar que também os protegeu dos seus cônjuges que, atraídos pelo incêndio, acabaram descobrindo que estavam sendo vítimas de adultério.

Nunes e seus filhos, Maxwell e Norton, foram presos em flagrante por formação de quadrilha, rufianismo, pela exibição não autorizada do documentário, e pela violação das leis de controle do espaço aéreo da ANAC.

Coincidentemente, Antônio Grassi, o tema do documentário exibido ilegalmente, evadiu-se de Sta. Helena da Boa Vista em maio de 1984 após um grande incêndio que consumiu o hotel onde ele estava hospedado. Grassi pode até ser um homem feio, mas, nesse sábado, feio mesmo ficou pro proprietário do Motel Bali, José Pereira Nunes, que declarou em sua defesa que “Com tantas regras, é impossível ser empreendedor no Brasil”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close