Are you In or are you Out?

O conflito, ou como dizem por aí, a polarização política que vivemos nada tem a ver com modelos econômicos. Ele vai muito além do controle dos meios de produção. O conflito que vivemos atualmente é a respeito de identidade.

De um lado temos aqueles que consideram que a identidade nos é dada por agentes externos imaginários: Deus, Pátria e Família. Do outro, aqueles que precisam descobrir quem são e (re)construir suas identidades através das relações com o mundo. Um se voltam pra fora, out; outros, pra dentro, in. Ou você é In ou você é Out.

Quem é out é dominado pela preguiça e pelo medo. Aliena o seu poder a um terceiro e se violenta para conformar a um papel que nunca se encaixará. Tudo em busca de previsibilidade e segurança idílicas.

Quem é In não tem essa previsibilidade nem essa segurança. A vida é menos controlada e sujeita a altos e baixos.  Muitas vezes extremos. Porém há inclusão, amor pela diferença e coragem em se assumir diferente frente a um mundo que poderá não te aceitar.

Eu poderia argumentar, como já fiz no passado, que as pessoas tem direito a suas posições, que há um meio de caminho a se encontrar, que é possível uma convivência pacífica entre essas diferentes visões de vida. E de morte. Eu estava errado. Fui negligente. Já passamos, e muito, da época de contemporizar. É preciso tomar uma posição.

Precisamos defender a nossa independência e o nosso poder de sermos os responsáveis pelas nossas identidades. Não podemos mais deixar que outros se achem no direito de ditar quem somos na defesa de uma segurança que não existe. Afinal, o ponto máximo da conformidade e da uniformidade é a morte. Nela todos somos iguais. E hoje, no Brasil, esse governo terrivelmente Out conseguiu nos tornar 100 mil vezes iguais.

Precisamos assumir que somos In e tomar o partido da vida e da diversidade que advém dela. Só assim conseguiremos deter esse império necrofílico que se apoderou de nossas terras.

Mas não basta eu dizer a que vim. É preciso cobrar isso dos outros, traçar nossas alianças, estabelecer nossos planos de ação. É preciso cobrar isso de você. Sim, de você. Qual será a sua posição? “Are you In or are you Out?”

Cartas para a redação.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close